Publicado em Emoções, familia, Maternidade, Parentalidade consciente

As fases da Maternidade…

Ultimamente tenho pensado sobre a frequência com que estabelecemos a razão de determinado comportamento ou ação a uma fase da vida. Com  que facilidade ouvimos dos nossos amigos, pais, avós, professores: isso é normal, é uma “fase”, ou “está na fase” e porque será?

Falamos nas fases da vida, como sendo momentos em que passamos por determinada experiência ou vivência. Falamos das fases da infância, da adolescência,  da velhice e porque não falarmos das fases das mães.

Tudo começa quando ainda sem saber bem como vai ser, nasce em nós o desejo ardente de ser mãe. Ter um filho torna-se numa prioridade e numa meta a alcançar.

Nove meses e “jás pás”, cá está o nosso amor maior, a nossa razão de viver…enfim, o ser que nos cativa, que nos comove, que desperta em nós sentimentos e emoções que jamais sonhariamos.

Pois é e em meio a ansiedades, medos, inseguranças, embalamos o nosso bébe, mimamo-lo, bejiamo-lo e ele vai crescendo, sem darmos muito bem por isso e chega a primeira fase, depois a segunda, a terceira e assim sucessivamente. Como mães também temos as nossas fases, os nossos dias, as nossas vontades.. É ou não é? E a grande questão é conseguirmos equilibrar as nossas com as dos nossos filhos, pais, marido…

Poderia enumerá-las, mas considero que são diferentes de mãe para mãe, de criança para criança e no fundo o que interessa é a ideia das mudanças que ocorrem e às quais apelidamos de fases.

Eu já perdi a conta, até porque só num mês, a rotatividade é elevada… as crianças desenvolvem a um ritmo assustador… e para ser sincera, confidencio-vos uma coisa que descobri: os pais, muitas vezes, têm sérias dificuldades em acompanhar o ritmo!

Em que fase estão? Partilhem as vossas histórias…

Conceição PereiraAmor d`3ducação

postkarina-8.jpg

Autor:

Sou Educadora de Infância de profissão e coração! Especializei-me na primeira infância e fiz um mestrado em Psicologia Comunitária, que me trouxe conhecimentos diferenciadores ao nível da abordagem sistémica das famílias. Há mais de uma década que desenvolvo uma prática centrada na diferenciação pedagógica e na integração de modelos centrados nas necessidades actuais, dando especial primazia à parte relacional, emocional e afectiva como base de um trabalho de excelência. Há quatro anos decidi criar um blogue sobre educação e nasceu o Amor d`3ducação. Quando tomei esta decisão pensei no prazer de escrever e na oportunidade para partilhar experiências e conhecimento. Numa perspetiva de acrescentar valor ao leitor, vislumbrava que tal seria ampliado através de parcerias, que possibilitassem chegar a mais pessoas e capacitar famílias e crianças. A certificação em KidsCoaching, veio enriquecer todos este percurso e permitir uma visão mais interventiva da educação. Este é um método bastante completo e coerente, baseado numa nova abordagem na educação, em que o estilo de relacionamento dos adultos é capaz de mudar e elevar a criança a um patamar de maior envolvimento, decisão e de realização. E porque sou um dinâmica, curiosa, empenhada, organizada, persistente e com espírito empreendedor… criei este blog para inspirar e ser inspirada! “Tenho em mim todos os sonhos do mundo.” (Fernando Pessoa) Conceição Pereira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s